Influenzanet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet

http://www.influenzanet.info/

Epiwork Logo
Developing the framework for an epidemic forecast infrastructure.
http://www.epiwork.eu/

The Seventh Framework Programme (FP7) bundles all research-related EU initiatives.

7th Framework Logo
Participating countries and volunteers:

The Netherlands 0
Belgium 0
Portugal 2389
Italy 5496
Great Britain 0
Sweden 0
Germany 0
Austria 0
Switzerland 2656
France 0
Spain 1063
Ireland 262
InfluenzaNet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet. It has been operational in The Netherlands and Belgium (since 2003), Portugal (since 2005) and Italy (since 2008), and the current objective is to implement InfluenzaNet in more European countries.

In contrast with the traditional system of sentinel networks of mainly primary care physicians coordinated by the European Influenza Surveillance Scheme (EISS), InfluenzaNet obtains its data directly from the population. This creates a fast and flexible monitoring system whose uniformity allows for direct comparison of ILI rates between countries.

Any resident of a country where InfluenzaNet is implemented can participate by completing an online application form, which contains various medical, geographic and behavioural questions. Participants are reminded weekly to report any symptoms they have experienced since their last visit. The incidence of ILI is determined on the basis of a uniform case definition.

Hide this information

H1N1 – Gripe A

Em 2009, surgiu uma nova estirpe do vírus da gripe A-H1N1 (2009) que afeta humanos. Contém segmentos de genes de vírus da gripe suína, das aves e humana numa combinação que não tinha sido observada antes.

Os sintomas relacionados incluem :

  • febre elevada (mais de 38ºC e de aparecimento súbito),
  • tosse,
  • congestão nasal,
  • dor de garganta,
  • dores musculares generalizadas,
  • dores nos ossos e nas articulações,
  • dor de cabeça
  • e fadiga.

Em alguns casos podem ocorrer distúrbios gastrointestinais, como diarreias e vómitos, facto que difere dos sintomas da gripe sazonal onde apenas nas crianças surgem este tipo de sintomas .

As formas de contágio da gripe A (H1N1)2009 são idênticas à gripe sazonal:

  • Se os nossos olhos, boca ou nariz ficam expostos a gotículas respiratórias de doentes infetados com gripe, podemos contrair a doença;   
  • Se estamos a menos de um metro de um doente que expele gotículas quando fala, tosse ou espirra, podemos ficar infetados mas é preciso mais de uma hora de exposição para se tornar efetiva, exceto se o doente espirra ou tosse diretamente para cima de nós;   
  • Se tocarmos em superfícies ou objetos onde há gotículas infetadas e depois as levarmos à boca, ao nariz ou aos olhos.
  • Não há transmissão através da água ou dos alimentos.

De forma a evitar o contágio, existem formas adequadas de espirrar ou tossir assim como lavar as mãos. Veja abaixo os vídeos realizados pelo Grupo de Preparação do Plano de Contingência para a pandemia da gripe da Universidade do Porto.

Relativamente à fase da doença em que uma pessoa pode contagiar outra, uma pessoa infetada pode transmitir o vírus um dia antes e até sete dias após aparecerem os primeiros sintomas. O período de maior risco de contágio é quando há sintomas, sobretudo febre.

No tratamento contra a gripe, foi recentemente desenvolvida uma nova classe de anti-virais – o zanamivir (Relenza) e o oseltamivir (conhecido por Tamiflu) – que tem a vantagem de, para além de combater o vírus A, tratar a doença causada pelo tipo B do vírus Influenza. Por enquanto, são esporádicos os casos de resistência do novo H1N1 ao Tamiflu, o antiviral mais usado.

O vírus da gripe A (H1N1)2009 tornou-se um vírus sazonal, em co-circulação com outros vírus Influenza.

Como espirrar ou tossir

A forma mais correcta de lavar as mãos