Influenzanet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet

http://www.influenzanet.eu/

Epiwork Logo
Developing the framework for an epidemic forecast infrastructure.
http://www.epiwork.eu/

The Seventh Framework Programme (FP7) bundles all research-related EU initiatives.

7th Framework Logo
Participating countries and volunteers:

The Netherlands 0
Belgium 0
Portugal 1747
Italy 4291
Great Britain 4149
Sweden 0
Germany 182
Austria 497
Switzerland 671
France 6236
Spain 996
Ireland 295
InfluenzaNet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet. It has been operational in The Netherlands and Belgium (since 2003), Portugal (since 2005) and Italy (since 2008), and the current objective is to implement InfluenzaNet in more European countries.

In contrast with the traditional system of sentinel networks of mainly primary care physicians coordinated by the European Influenza Surveillance Scheme (EISS), InfluenzaNet obtains its data directly from the population. This creates a fast and flexible monitoring system whose uniformity allows for direct comparison of ILI rates between countries.

Any resident of a country where InfluenzaNet is implemented can participate by completing an online application form, which contains various medical, geographic and behavioural questions. Participants are reminded weekly to report any symptoms they have experienced since their last visit. The incidence of ILI is determined on the basis of a uniform case definition.

Hide this information

Análise 2007/8

Nesta página expõe-se uma breve análise dos dados resultantes da monitorização da gripe, entre os participantes gripenet, durante a época 2007/2008.
Após 25 semanas de monitorização Gripenet, onde foram tratados cerca de 35 mil questionários de sintomas, a curva de incidência gripal foi a que abaixo se mostra.

Histórico 2007/2008

Os vírus influenza que causam mais morbilidade entre humanos são os tipos A e B. O vírus A apresenta, ao longo do tempo, níveis de diversidade mais elevados, variando mais de ano para ano. As epidemias sazonais, que conhecemos tão bem, podem ser causadas pelos dois tipos, mas geralmente o influenza tipo A predomina. Porém, como diz o ditado, “não há regra sem exceção” e por vezes predomina o vírus B. Durante o Inverno 2007/8, o vírus B revelou-se em abundância excecionalmente elevada relativamente ao total de casos de gripe.
A reduzida diversidade do vírus B garante uma certa resistência nas pessoas que, tendo sido expostas em anos anteriores, tenham adquirido imunidade. Assim, os mais promissórios alvos para o influenza B são as crianças, que estão a encontrar o vírus pela primeira vez. Curiosamente, no ano 2007/8, devido à predominância de vírus tipo B, deu-se uma situação inédita desde o início da monitorização Gripenet: o sistema não detetou qualquer sinal de epidemia, enquanto que o Centro Nacional da Gripe (na altura, o Laboratório de Referência da Organização Mundial de Saúde para a Gripe em Portugal) reportou uma pequena epidemia (Gráfico 1).

O comportamento dos dois sistemas
Gráfico 1 – O comportamento dos dois sistemas

Esta divergência pode ser devida à diferença entre as distribuições etárias captadas pelos dois sistemas. A faixa etária até aos 16 anos participou pouco no Gripenet (Gráfico 2) que, por isso não podia detetar uma epidemia incidente essencialmente em crianças.

Distribuição etária 2007/2008
Gráfico 2 – Distribuição etária da amostra Gripenet 2007/8

A mesma divergência verificou-se no sistema Gripenet da Bélgica, quando comparado com a vigilância oficial, baseada em médicos sentinela e urgências hospitalares (Gráfico 3).

Disrtibuição da gripe na Bélgica
Gráfico 3 - O comportamento dos dois sistemas, na Bélgica

Já na Holanda, o Gripenet detetou uma pequena epidemia, o que é consistente com a observação de que o vírus B foi menos abundante naquele país (Gráfico 4).

Distribuição da gripe na Holanda
Gráfico 4 – Holanda, onde o vírus predominante foi o influenza A