Influenzanet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet

http://www.influenzanet.info/

Epiwork Logo
Developing the framework for an epidemic forecast infrastructure.
http://www.epiwork.eu/

The Seventh Framework Programme (FP7) bundles all research-related EU initiatives.

7th Framework Logo
Participating countries and volunteers:

The Netherlands 0
Belgium 0
Portugal 2342
Italy 5472
Great Britain 0
Sweden 0
Germany 0
Austria 0
Switzerland 2643
France 9227
Spain 1063
Ireland 262
InfluenzaNet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet. It has been operational in The Netherlands and Belgium (since 2003), Portugal (since 2005) and Italy (since 2008), and the current objective is to implement InfluenzaNet in more European countries.

In contrast with the traditional system of sentinel networks of mainly primary care physicians coordinated by the European Influenza Surveillance Scheme (EISS), InfluenzaNet obtains its data directly from the population. This creates a fast and flexible monitoring system whose uniformity allows for direct comparison of ILI rates between countries.

Any resident of a country where InfluenzaNet is implemented can participate by completing an online application form, which contains various medical, geographic and behavioural questions. Participants are reminded weekly to report any symptoms they have experienced since their last visit. The incidence of ILI is determined on the basis of a uniform case definition.

Hide this information

INSA, DGS e INEM participam em projeto europeu para preparar resposta a futuras pandemias.

INSA, DGS e INEM participam em projeto europeu para preparar resposta a futuras pandemias.

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), a Direção-Geral da Saúde (DGS) e o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) vão trabalhar num projeto europeu (PANDEM-2), que tem início este mês, com o objetivo de desenvolver processos e sistemas de informação para melhorar a preparação e resposta da União Europeia (UE) a futuras pandemias. As novas soluções vão permitir simular múltiplos cenários e respostas possíveis, bem como formar gestores pandémicos a uma escala nacional e europeia.

Por outro lado, as ferramentas desenvolvidas no âmbito do PANDEM-2 vão também permitir melhorar o planeamento e a gestão de recursos essenciais, como camas de internamento, equipamentos de proteção individual (EPI) e vacinas. Estas soluções permitirão uma resposta coerente e eficaz a uma próxima pandemia. Apesar da resposta robusta da UE à pandemia da COVID-19, há oportunidades de melhoria na análise de dados em tempo real, na partilha de informação entre os países e na adoção de políticas comuns e coerentes.

O aumento populacional, as viagens internacionais e os fatores ambientais aumentam a possibilidade de transmissão de doenças de animais para humanos. Perante estas ameaças, a UE, que é responsável por proteger a saúde e segurança dos cidadãos, pretende desenvolver soluções de partilha de informação e promover a adoção de políticas e abordagens conjuntas entre os Estados-membros e as Agências.

O papel do INSA e da DGS no projeto será principalmente na área dos sistemas de vigilância, do desenho da resposta pandémica e da formação e disseminação das soluções desenvolvidas. Caberá ao INEM participar nas diversas fases deste projeto, nomeadamente no planeamento, implementação, simulação e treino de algumas das ferramentas desenvolvidas, contribuindo desta forma para a otimização da preparação e resposta a eventos pandémicos futuros.

Liderado pela Universidade Nacional da Irlanda (Galway), o consórcio PANDEM reúne líderes europeus das áreas da saúde, segurança, defesa, microbiologia, comunicação, tecnologias da informação e gestão de emergência, assegurando que a ciência mais moderna serve os interesses da prestação de cuidados, do governo e da sociedade. Entre os membros do Advisory Board contam-se a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doença (ECDC).

O projeto PANDEM-2 evolui a partir das questões chave e lições aprendidas de outros projetos financiados pela UE, incluindo o PANDEM original. Com um financiamento total de 9.75 milhões de euros, através do programa Horizonte 2020 da União Europeia para a investigação e inovação, o PANDEM-2 terá a duração de 24 meses.

Fonte:INSA

14 de February de 2021 às 19:53