Influenzanet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet

http://www.influenzanet.info/

Epiwork Logo
Developing the framework for an epidemic forecast infrastructure.
http://www.epiwork.eu/

The Seventh Framework Programme (FP7) bundles all research-related EU initiatives.

7th Framework Logo
Participating countries and volunteers:

The Netherlands 0
Belgium 0
Portugal 2342
Italy 5472
Great Britain 0
Sweden 0
Germany 0
Austria 0
Switzerland 2643
France 9227
Spain 1063
Ireland 262
InfluenzaNet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet. It has been operational in The Netherlands and Belgium (since 2003), Portugal (since 2005) and Italy (since 2008), and the current objective is to implement InfluenzaNet in more European countries.

In contrast with the traditional system of sentinel networks of mainly primary care physicians coordinated by the European Influenza Surveillance Scheme (EISS), InfluenzaNet obtains its data directly from the population. This creates a fast and flexible monitoring system whose uniformity allows for direct comparison of ILI rates between countries.

Any resident of a country where InfluenzaNet is implemented can participate by completing an online application form, which contains various medical, geographic and behavioural questions. Participants are reminded weekly to report any symptoms they have experienced since their last visit. The incidence of ILI is determined on the basis of a uniform case definition.

Hide this information

Dia da Tolerância Zero à MGF

Dia da Tolerância Zero à MGF

No âmbito do Dia Internacional de Tolerância Zero à Mutilação Genital Feminina (MGF), que se assinala no sábado, dia 6 de fevereiro, o Governo anunciou uma linha financeira de 50 mil euros para apoiar as organizações da sociedade civil portuguesa com projetos de prevenção e combate a esta prática.

Lançado pela Secretaria de Estado para a Cidadania e a Igualdade, o programa visa reforçar o financiamento de projetos no terreno na área da prevenção e do combate «a práticas tradicionais nefastas, como a mutilação genital feminina», destaca a governante, em comunicado.

No primeiro concurso, criado em 2018, foram apoiados oito projetos, dos quais resultaram diversas ações de formação e sensibilização, um kit de abordagem à MGF para profissionais de saúde, uma aplicação informática para jovens, um grupo de jovens ativistas e um módulo sobre práticas tradicionais nefastas nos cursos de preparação para o parto.

Com a renovação da linha financeira e apoio, o Governo pretende reconhecer o «impacto do trabalho das organizações da sociedade civil com ampla experiência no terreno». O concurso abre na segunda-feira, e as candidaturas decorrem até ao dia 8 de março.

Agir para Eliminar a Mutilação Genital Feminina

Em 2021, a data instituída pela Resolução 67/146 pela Assembleia Geral das Nações Unidas, a 20 de dezembro de 2012, é comemorada sob o tema «É Tempo de Ação Global: Vamos Unir-nos, Financiar e Agir para Eliminar a Mutilação Genital Feminina» «No Time for Global Inaction, Unite, Fund, and Act to End Female Genital Mutilation.»]

O Dia Internacional de Tolerância Zero à Mutilação Genital Feminina visa a erradicação desta prática. A MGF é reconhecida internacionalmente como uma violação dos direitos humanos de meninas e mulheres, tendo um impacto tanto na saúde física como na saúde psíquica das vítimas.

Apesar de já ser proibida em vários países, a mutilação genital feminina continua a ser praticada, afetando milhões de mulheres, sobretudo crianças e adolescentes.

Para saber mais, consulte:

6 de February de 2021 às 17:58