Influenzanet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet

http://www.influenzanet.info/

Epiwork Logo
Developing the framework for an epidemic forecast infrastructure.
http://www.epiwork.eu/

The Seventh Framework Programme (FP7) bundles all research-related EU initiatives.

7th Framework Logo
Participating countries and volunteers:

The Netherlands 0
Belgium 0
Portugal 1877
Italy 5195
Great Britain 0
Sweden 0
Germany 0
Austria 0
Switzerland 2597
France 12202
Spain 1058
Ireland 262
InfluenzaNet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet. It has been operational in The Netherlands and Belgium (since 2003), Portugal (since 2005) and Italy (since 2008), and the current objective is to implement InfluenzaNet in more European countries.

In contrast with the traditional system of sentinel networks of mainly primary care physicians coordinated by the European Influenza Surveillance Scheme (EISS), InfluenzaNet obtains its data directly from the population. This creates a fast and flexible monitoring system whose uniformity allows for direct comparison of ILI rates between countries.

Any resident of a country where InfluenzaNet is implemented can participate by completing an online application form, which contains various medical, geographic and behavioural questions. Participants are reminded weekly to report any symptoms they have experienced since their last visit. The incidence of ILI is determined on the basis of a uniform case definition.

Hide this information

Covid-19 | Violência Doméstica

Covid-19 | Violência Doméstica

O Secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, afirmou na conferência de imprensa diária de atualização de informação relativa à infeção pelo novo coronavírus, que uma das preocupações do Governo é a proteção dos mais vulneráveis e que a violência doméstica não pode ficar esquecida em tempos de Covid-19.

António Lacerda Sales explicou que a Secretaria de Estado para a Cidadania e a Igualdade, em parceria com o Ministério da Saúde, através do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), está a desenvolver, desde o início de março, um plano de contingência de prevenção e de combate à violência doméstica em contexto de Covid-19.

A rede de casas de abrigo tem estado em funcionamento, cumprindo as regras de isolamento e distanciamento social, tendo acolhido, entre 6 e 27 de abril, 50 vitimas, afirmou o Secretário de Estado.

Adicionalmente, existem atualmente três linhas de apoio que, desde 19 de março, já receberam 308 pedidos de ajuda.

António Lacerda Sales sublinhou que em Portugal não existe um aumento do número de participações por violência doméstica e que as forças de segurança até detetaram um decréscimo em 39% relativamente ao mesmo período do ano passado, «o que nos compromete ainda mais na urgência de dar outras respostas».

A Coordenadora do Programa Nacional de Prevenção da Violência no Ciclo de Vida da Direção-Geral da Saúde, Daniela Machado, também presente na conferência, lembrou que a violência doméstica é um problema transversal a toda a sociedade, com elevados custos económicos e sociais.

A responsável afirmou que existem 452 equipas multidisciplinares (constituídas por psicólogos, médicos, técnicos de serviços social, enfermeiros) em todo o SNS, distribuídos nos cuidados de saúde primários e hospitalares em todo o país.

Daniela Machado lembrou que a Saúde pode ser uma porta de entrada para quem precisa de ajuda nesta área e que a vigilância por parte das equipas tem sido reforçada.

Afirmou também que está em curso uma orientação, que sairá em breve, acerca da abordagem das situações de violência, com criação de um algoritmo simples que permitirá a detenção precoce e encaminhamento para a rede nacional de apoio a vítimas de violência doméstica.

Para saber mais, consulte a página Facebook da DGS > Conferência de imprensa 29/04/2020

Fonte: SNS (Noticia original

12 de May de 2020 às 08:47