Influenzanet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet

http://www.influenzanet.info/

Epiwork Logo
Developing the framework for an epidemic forecast infrastructure.
http://www.epiwork.eu/

The Seventh Framework Programme (FP7) bundles all research-related EU initiatives.

7th Framework Logo
Participating countries and volunteers:

The Netherlands 0
Belgium 0
Portugal 1875
Italy 5187
Great Britain 0
Sweden 0
Germany 0
Austria 0
Switzerland 2591
France 11947
Spain 1057
Ireland 262
InfluenzaNet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet. It has been operational in The Netherlands and Belgium (since 2003), Portugal (since 2005) and Italy (since 2008), and the current objective is to implement InfluenzaNet in more European countries.

In contrast with the traditional system of sentinel networks of mainly primary care physicians coordinated by the European Influenza Surveillance Scheme (EISS), InfluenzaNet obtains its data directly from the population. This creates a fast and flexible monitoring system whose uniformity allows for direct comparison of ILI rates between countries.

Any resident of a country where InfluenzaNet is implemented can participate by completing an online application form, which contains various medical, geographic and behavioural questions. Participants are reminded weekly to report any symptoms they have experienced since their last visit. The incidence of ILI is determined on the basis of a uniform case definition.

Hide this information

Inquérito Serológico Nacional

Inquérito Serológico Nacional

Arranca em maio a primeira fase do estudo para conhecer a imunidade dos portugueses ao novo coronavírus.

A primeira fase do inquérito piloto para conhecer o nível de imunidade ao novo coronavírus em Portugal vai arrancar já em maio e envolve 2.070 pessoas, entre as quais 350 crianças até aos 10 anos. De acordo com o Instituto Nacional Dr. Ricardo Jorge (INSA) a amostra desenhada pretende representar a população portuguesa de todas as idades de modo a obter estimativas nacionais, estratificadas por região de saúde e por grupos etários específicos.

O inquérito sorológico tem como finalidade conhecer a percentagem de pessoas que têm anticorpos contra o novo coronavírus SARS-CoV-2. Os investigadores do INSA consideraram que seria “muito importante” estudar também “as crianças abaixo dos 10 anos porque é um grupo que não tem sido muito atingido por esta pandemia e, portanto, importa perceber se isso se reflete no maior tipo de anticorpos ou não”. O estudo conta com a colaboração de uma rede de cerca de 120 laboratórios de análises clínicas ou hospitais parceiros do projeto.

O INSA irá realizar uma série de estudos transversais, de acordo com a evolução da epidemia de modo a monitorizar a evolução do nível de anticorpos contra SARS-CoV-2 na população portuguesa.

Fonte: SNS (Noticia original

28 de April de 2020 às 18:29