Influenzanet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet

http://www.influenzanet.info/

Epiwork Logo
Developing the framework for an epidemic forecast infrastructure.
http://www.epiwork.eu/

The Seventh Framework Programme (FP7) bundles all research-related EU initiatives.

7th Framework Logo
Participating countries and volunteers:

The Netherlands 0
Belgium 0
Portugal 1788
Italy 5119
Great Britain 0
Sweden 0
Germany 0
Austria 0
Switzerland 2455
France 8620
Spain 0
Ireland 262
InfluenzaNet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet. It has been operational in The Netherlands and Belgium (since 2003), Portugal (since 2005) and Italy (since 2008), and the current objective is to implement InfluenzaNet in more European countries.

In contrast with the traditional system of sentinel networks of mainly primary care physicians coordinated by the European Influenza Surveillance Scheme (EISS), InfluenzaNet obtains its data directly from the population. This creates a fast and flexible monitoring system whose uniformity allows for direct comparison of ILI rates between countries.

Any resident of a country where InfluenzaNet is implemented can participate by completing an online application form, which contains various medical, geographic and behavioural questions. Participants are reminded weekly to report any symptoms they have experienced since their last visit. The incidence of ILI is determined on the basis of a uniform case definition.

Hide this information

Diretor da OMS reforça a importância da solidariedade global

Diretor da OMS reforça a importância da solidariedade global

Apenas 60 dias após a sequência genética do COVID-19 ter sido partilhada pela China, deu-se inicio ao primeiro ensaio clinico para uma vacina, referiu o Diretor-Geral da OMS, designando-a de "conquista muito importante" e apelando ao mundo que se mantenha "o mesmo espírito de solidariedade" que ajudou a combater o Ebola.

No briefing de imprensa regular em Genebra, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que, até à data, foram relatados mais de 200.000 casos e relatadas mais de 8.000 mortes.

Ele explicou que, como vários pequenos ensaios da vacina contra o coronavírus com diferentes metodologias podem não fornecer as evidências necessárias, a OMS e os parceiros estão a organizar um estudo para comparar tratamentos não testados em vários países.

"Este grande estudo internacional foi projetado para gerar os dados robustos que precisamos para mostrar quais tratamentos são mais eficazes", disse o Diretor da OMS. “Chamamos a este estudo SOLIDARITY”.

Até ao momento, Argentina, Bahrein, Canadá, França, Irã, Noruega, África do Sul, Espanha, Suíça e Tailândia confirmaram sua participação.

“Para interromper e controlar as epidemias, os países devem isolar, testar, tratar e rastrear”, disse ele, caso contrário “as cadeias de transmissão podem continuar num nível baixo e ressurgir quando as medidas físicas de distanciamento forem levantadas”.

Fonte: Nações Unidas (Noticia original

24 de March de 2020 às 12:25