Influenzanet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet

http://www.influenzanet.info/

Epiwork Logo
Developing the framework for an epidemic forecast infrastructure.
http://www.epiwork.eu/

The Seventh Framework Programme (FP7) bundles all research-related EU initiatives.

7th Framework Logo
Participating countries and volunteers:

The Netherlands 0
Belgium 0
Portugal 1469
Italy 5005
Great Britain 0
Sweden 0
Germany 0
Austria 0
Switzerland 1538
France 6255
Spain 1041
Ireland 246
InfluenzaNet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet. It has been operational in The Netherlands and Belgium (since 2003), Portugal (since 2005) and Italy (since 2008), and the current objective is to implement InfluenzaNet in more European countries.

In contrast with the traditional system of sentinel networks of mainly primary care physicians coordinated by the European Influenza Surveillance Scheme (EISS), InfluenzaNet obtains its data directly from the population. This creates a fast and flexible monitoring system whose uniformity allows for direct comparison of ILI rates between countries.

Any resident of a country where InfluenzaNet is implemented can participate by completing an online application form, which contains various medical, geographic and behavioural questions. Participants are reminded weekly to report any symptoms they have experienced since their last visit. The incidence of ILI is determined on the basis of a uniform case definition.

Hide this information

Instituto Ricardo Jorge garante diagnóstico laboratorial para novo coronavírus

Instituto Ricardo Jorge garante diagnóstico laboratorial para novo coronavírus

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, através do Laboratório Nacional de Referência para o Vírus da Gripe e outros Vírus Respiratórios (LNRVG) do seu Departamento de Doenças Infeciosas, garante nesta fase o diagnóstico laboratorial de todos os casos suspeitos de infeção pelo novo Coronavírus (2019-nCoV) sob investigação. A deteção laboratorial do 2019-nCoV é feita através da metodologia de amplificação dos ácidos nucleicos, pela reação de polimerase em cadeia (PCR) em tempo real.

O Instituto Ricardo Jorge tem também disponível a metodologia de sequenciação de nova geração, para a realização do estudo do genoma do 2019-nCoV (análise filogenética e deteção de mutações). O PCR é constituído por três reações de amplificação dirigidas a três diferentes regiões do genoma viral, sendo que um caso confirmado apresentará as três reações de PCR positivas. Os resultados laboratoriais são comunicados à Direção-Geral da Saúde (DGS) e ao Hospital Referência cerca de cinco horas após a receção das amostras biológicas.

De acordo com a orientação n.º 2/2020 da DGS, são submetidos a diagnóstico laboratorial no Instituto Ricardo Jorge todos os casos suspeitos sob investigação, validados pela Linha de Apoio ao Médico. As amostras biológicas são enviadas ao LNRVG o mais rapidamente possível, em ambiente refrigerado, logo após a colheita efetuada no hospital de referência, para a deteção laboratorial do 2019-nCoV.

O LNRVG faz parte, desde 1953, da rede de vigilância da gripe da Organização Mundial da Saúde, e integra a Rede Europeia de Vigilância da Gripe e de outros vírus Respiratórios do ECDC (Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças) que têm como um dos objetivos principais identificar e caracterizar os vírus influenza em circulação, assim como a deteção de vírus emergentes com potencial pandémico. O LNRVG é responsável pela Vigilância Epidemiológica da Gripe, em colaboração com o Departamento de Epidemiologia do Instituto Ricardo Jorge.

Para levar a cabo as suas tarefas de referência e vigilância, além do diagnóstico laboratorial, o LNRVG efetua a caracterização antigénica (isolamento em cultura celular) e a análise molecular dos vírus influenza (análise filogenética, pesquisa de mutações e substituições de aminoácidos). O LNRVG realiza ainda estudos de serologia humana para avaliação da resposta imunitária conferida pela vacinação ou por infeção natural pelo vírus influenza.

A experiência adquirida na área da vigilância e diagnóstico laboratorial da gripe e de outros vírus respiratórios é essencial para atuação no contexto do diagnóstico do novo coronavírus a nível nacional e internacional.

Fonte: INSA (Noticia original

3 de February de 2020 às 10:50