Influenzanet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet

http://www.influenzanet.info/

Epiwork Logo
Developing the framework for an epidemic forecast infrastructure.
http://www.epiwork.eu/

The Seventh Framework Programme (FP7) bundles all research-related EU initiatives.

7th Framework Logo
Participating countries and volunteers:

The Netherlands 0
Belgium 0
Portugal 1576
Italy 4830
Great Britain 5025
Sweden 0
Germany 0
Austria 0
Switzerland 1349
France 6212
Spain 1026
Ireland 354
InfluenzaNet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet. It has been operational in The Netherlands and Belgium (since 2003), Portugal (since 2005) and Italy (since 2008), and the current objective is to implement InfluenzaNet in more European countries.

In contrast with the traditional system of sentinel networks of mainly primary care physicians coordinated by the European Influenza Surveillance Scheme (EISS), InfluenzaNet obtains its data directly from the population. This creates a fast and flexible monitoring system whose uniformity allows for direct comparison of ILI rates between countries.

Any resident of a country where InfluenzaNet is implemented can participate by completing an online application form, which contains various medical, geographic and behavioural questions. Participants are reminded weekly to report any symptoms they have experienced since their last visit. The incidence of ILI is determined on the basis of a uniform case definition.

Hide this information

Vacinação antigripal nas épocas 2016/2017 e 2017/2018

Vacinação antigripal nas épocas 2016/2017 e 2017/2018

No âmbito da monitorização da toma da vacina antigripal sazonal (VAGS) em Portugal, o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), através do seu Departamento de Epidemiologia, disponibiliza o relatório Vacinação antigripal da população portuguesa nas épocas 2016/2017 e 2017/2018. A publicação divulga a cobertura e caraterísticas do ato vacinal referente às épocas 2016/2017 e 2017/2018 e contempla, pela primeira vez, estimativas referentes a Portugal Continental e Regiões Autónomas.

O estudo epidemiológico, transversal, utilizou dados recolhidos mediante inquérito por questionário estruturado aplicado por entrevista telefónica ao painel de famílias do instrumento de observação ECOS (Em Casa Observamos Saúde). O trabalho de recolha de dados realizou-se entre julho e setembro de 2018. A análise dos dados foi ponderada e extrapolada para a população residente em Portugal.

De entre os resultados apresentados, destaca-se o seguinte:

1. As estimativas da cobertura da vacina antigripal na época 2017/2018 foram: 20,7% na população geral; 60,8% nos indivíduos com 65 e mais anos; 41,0% nos indivíduos portadores de doenças crónicas;

2. Comparando com a taxa de cobertura estimada para a população geral, referente à época 2015/2016 (16,2%), observou-se um aumento de cobertura da vacina antigripal de aproximadamente 5% na época 2017/2018;

3. Verificou-se uma evolução igualmente positiva nos indivíduos com 65 e mais anos, tendo a estimativa pontual evoluído de 50,1% (época 2015/2016) para 57,4% (época 2016/2017) e posteriormente, para 60,8% (época 2017/2018).

Consulte o relatório em acesso aberto aqui.

Fonte: INSA (Fonte

18 de March de 2019 às 15:10