Influenzanet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet

http://www.influenzanet.info/

Epiwork Logo
Developing the framework for an epidemic forecast infrastructure.
http://www.epiwork.eu/

The Seventh Framework Programme (FP7) bundles all research-related EU initiatives.

7th Framework Logo
Participating countries and volunteers:

The Netherlands 0
Belgium 0
Portugal 1567
Italy 4823
Great Britain 4959
Sweden 0
Germany 0
Austria 0
Switzerland 1345
France 6175
Spain 1025
Ireland 354
InfluenzaNet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet. It has been operational in The Netherlands and Belgium (since 2003), Portugal (since 2005) and Italy (since 2008), and the current objective is to implement InfluenzaNet in more European countries.

In contrast with the traditional system of sentinel networks of mainly primary care physicians coordinated by the European Influenza Surveillance Scheme (EISS), InfluenzaNet obtains its data directly from the population. This creates a fast and flexible monitoring system whose uniformity allows for direct comparison of ILI rates between countries.

Any resident of a country where InfluenzaNet is implemented can participate by completing an online application form, which contains various medical, geographic and behavioural questions. Participants are reminded weekly to report any symptoms they have experienced since their last visit. The incidence of ILI is determined on the basis of a uniform case definition.

Hide this information

Hábitos de higiene oral em Portugal

Hábitos de higiene oral em Portugal

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, através do seu Departamento de Epidemiologia, efetuou um estudo com o objetivo de descrever a prevalência de hábitos de higiene oral na população portuguesa em 2015, utilizando dados recolhidos no 1º Inquérito Nacional de Saúde com Exame Físico (INSEF), e de analisar a sua associação com fatores demográficos e socioeconómicos. Os resultados deste trabalho indicam que 65% da população adulta portuguesa (25-74 anos) escova os dentes pelo menos duas vezes ao dia, uma delas antes de dormir.

Outro dos resultados do estudo mostra que a adesão às recomendações de escovagem dos dentes emitidas pela Direção-Geral da Saúde é superior nas mulheres (75,1% vs 53,9% nos homens). O trabalho revelou, ainda, que a adesão às recomendações é superior nos indivíduos residentes em áreas urbanas e com um nível de instrução mais elevado.

Os cuidados preventivos em saúde oral, como a escovagem regular dos dentes, são determinantes na preservação da dentição e na manutenção da própria saúde do indivíduo, uma vez que contribuem para a redução do risco de ocorrência de doenças orais mas, também, para a saúde geral e qualidade de vida da pessoa.

O INSEF foi realizado em 2015 pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, em colaboração com as cinco Administrações Regionais de Saúde de Portugal continental, com as duas Secretarias Regionais de Saúde das Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira e com o Instituto Norueguês de Saúde Pública. A população-alvo foi constituída por indivíduos não institucionalizados, com idade compreendida entre os 25 e os 74 anos, residentes em Portugal há mais de 12 meses e com capacidade para realizar uma entrevista em português, participado no inquérito 4911 indivíduos.

“Oral hygiene habits in Portugal: results from the first Health Examination Survey (INSEF 2015)” foi publicado na revista Acta Odontologica Scandinavica. Para consultar o artigo de Joana Santos, Liliana Antunes, Sónia Namorado, Irina Kislaya, Ana João Santos, Ana Paula Rodrigues, Paula Braz, Vânia Gaio, Marta Barreto, Heidi Lyshol, Baltazar Nunes e Carlos Matias Dias, clique aqui.

Fonte: INSA (Fonte

21 de February de 2019 às 18:40