Influenzanet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet

http://www.influenzanet.info/

Epiwork Logo
Developing the framework for an epidemic forecast infrastructure.
http://www.epiwork.eu/

The Seventh Framework Programme (FP7) bundles all research-related EU initiatives.

7th Framework Logo
Participating countries and volunteers:

The Netherlands 0
Belgium 0
Portugal 1581
Italy 4838
Great Britain 0
Sweden 0
Germany 0
Austria 0
Switzerland 1350
France 6220
Spain 1029
Ireland 354
InfluenzaNet is a system to monitor the activity of influenza-like-illness (ILI) with the aid of volunteers via the internet. It has been operational in The Netherlands and Belgium (since 2003), Portugal (since 2005) and Italy (since 2008), and the current objective is to implement InfluenzaNet in more European countries.

In contrast with the traditional system of sentinel networks of mainly primary care physicians coordinated by the European Influenza Surveillance Scheme (EISS), InfluenzaNet obtains its data directly from the population. This creates a fast and flexible monitoring system whose uniformity allows for direct comparison of ILI rates between countries.

Any resident of a country where InfluenzaNet is implemented can participate by completing an online application form, which contains various medical, geographic and behavioural questions. Participants are reminded weekly to report any symptoms they have experienced since their last visit. The incidence of ILI is determined on the basis of a uniform case definition.

Hide this information

Pólens: a outra face da Primavera

Pólens: a outra face da Primavera

Com a chegada da Primavera, a Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC) começou a divulgar semanalmente o seu Boletim Polínico, que fornece informação sobre os níveis de pólenes existentes no ar atmosférico. Uma informação obtida através da leitura de vários postos que fazem uma recolha contínua dos pólenes, em várias regiões do País.

De acordo com a SPAIC, devido à subida da temperatura média do ar, verifica-se um aumento dos níveis dos pólenes na atmosfera, que aparecem em concentrações muito elevadas no Continente, e em concentrações moderadas a elevadas nos arquipélagos dos Açores e da Madeira.

O alerta vai particularmente para os pólenes de árvores, plátano, cipreste, pinheiro e carvalho, e para o pólen da erva parietária. Os pólenes de gramíneas, embora com pouca expressão, iniciam o seu período de polinização, com tendência para aumento dos níveis nas próximas semanas.

Porque é a Primavera habitualmente uma época crítica para quem sofre de alergias?  

Os doentes alérgicos podem encontrar-se sensibilizados a vários alergénios, podendo os pólenes ser a única fonte alergénica. Desde o final do Inverno, continuando e predominando nos meses de Abril a Junho, estendendo-se de modo atenuado pelo Verão e Outono, os pólenes são libertados pelas múltiplas espécies vegetais existentes no nosso pais. Na Primavera, correspondendo ao pico da época polínica, as concentrações dos pólenes são muito elevadas, sendo responsáveis por sintomas alérgicos, que podem ser muito perturbadores da qualidade de vida, desde crises de asma, queixas de rinite e/ou conjuntivite, a manifestações alérgicas da pele.

Para saber mais sobre o pólen: http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=47963&op=all

25 de March de 2012 às 06:38